15 Comportamentos curiosos que animais e humanos têm em comum

Existem muitos comportamentos que algumas espécies do reino animal compartilham conosco, como fazer funerais, ter sotaques e se sentirem solitários. Na verdade, os animais são muito mais próximos de nós do que podemos imaginar. Veja abaixo alguns comportamentos interessantes que são comuns entre humanos e animais.

1 – Os filhotes de elefante se assemelham a bebês humanos

Da mesma forma que os bebês gostam de chupar dedo, os elefantes também gostam, mas em vez do polegar, eles usam sua própria tromba. É um comportamento típico dos filhotes, mas às vezes, quando os elefantes mais velhos estão nervosos ou inseguros, eles também podem chupar sua tromba (igual a nós quando ficamos tensos e roemos as unhas ou mordemos os dedos).

2 – As formigas também têm seus animais de estimação

As formigas criam os pulgões como animais de estimação. Elas não os comem, e sim comem suas secreções, que são doces. Além disso, as formigas são ótimas “agricultoras” e cultivam fungos, basicamente da mesma forma que cultivamos e plantamos alimentos.

3 – Macacos não gostam de desigualdade

Os macacos não gostam de injustiça e desigualdade, e chegam a se ofender quando passam por esse tipo de situação. Em um experimento em que macacos aprenderam a trocar pedras por fatias de pepino, a pesquisadora em certo momento ofereceu uma uva a um dos macacos, o que fez com que os outros macacos se sentissem ofendidos. Alguns até jogaram a fatia de pepino de volta na pesquisadora.

4 – Os filhotes de morcegos gostam de ser enrolados em cobertores igual aos bebês humanos

Quando bebês morcegos ficam órfãos, os veterinários usam pequenos cobertores para imitar o calor das asas de suas mães. Bebês humanos são enrolados em cobertores exatamente da mesma maneira.

5 – O cão-da-pradaria tem seu próprio sistema de comunicacão

Um professor da Northern Arizona University passou os últimos 30 anos de sua vida fazendo pesquisas sobre a comunicação dos cães-da-pradaria, e descobriu que esses roedores têm seu próprio sistema de comunicação. Por exemplo, quando eles estão em risco, os sons emitidos entre eles variam conforme o tamanho e o tipo do predador.

6 – Papagaios dão nomes aos seus filhotes

Papagaios nomeiam seus filhotes, mas os nomes não são como os nossos, e sim “pios”. Semanas depois de nascerem, os papagaios usam “pios” muito específicos para se identificarem com os outros, não só isso, mas também aprendem os pios que correspondem aos seus irmãos e pais, e podem até usá-los em uma “conversa” entre eles.

7 – Cabras têm sotaque

As cabras mudam seu “sotaque” de acordo com o grupo em que são inseridas, assim como nós. Às vezes, quando convivemos muito com alguém com um sotaque diferente do nosso, começamos a pegar  algumas frases e palavras da pessoa. As cabras também fazem isso com seus sons.

8 – Os lobos também se sentem sozinhos

Assim como nós, os lobos também se sentem sozinhos em muitos momentos. Eles expressam isso uivando. Seus uivos podem ter vários significados, e um deles é a mensagem de “sinto sua falta” para outros lobos.

9 – Os macacos se comunicam usando um vasto vocabulário

Estudos mostraram que os sons que os macacos emitem são ricos em informações. Eles também conseguem mudar o significado de sua comunicação fazendo barulhos diferentes, principalmente para avisar sobre a chegada de algum predador.

10 – Animais também podem se apaixonar

Pesquisas já comprovaram que os animais têm um hormônio que permite que eles se apaixonem. A quantidade desse hormônio no sangue aumenta depois de interações com humanos ou seus amigos animais, o que prova que, assim como nós, eles são capazes de se apaixonar e trocar muito afeto.

11 – Elefantes também fazem funerais

Os elefantes sofrem como os humanos e também realizam funerais quando outro elefante morre. Quando isso acontece, é comum que os outros elefantes visitem o corpo nos dias posteriores. Eles também cheiram e cutucam o corpo com a tromba, e às vezes até o tocam com os pés.

12 – Animais podem ter medos irracionais

Muitas pessoas têm medo de algo e não conseguem explicar o motivo. Assim como nós, os animais também têm fobias, e isso acontece por causa da ameaça constante de predadores, o que faz os animais terem medo irracionalmente.

13 – Os animais têm seu próprio sistema de “comércio”

Um exemplo é um peixe-limpador, que troca seus serviços de limpeza por comida. Outros animais chegam com parasitas grudados neles, os peixes comem esses parasitas, o cliente fica limpo e os peixes limpadores são alimentados.

14 – As baleias são ótimas cantoras

As baleias cantam e, à sua maneira, algumas baleias conseguem cantar canções populares. Sua produção musical se espalha pelo oceano e, embora às vezes o padrão de suas canções evolua, o tema sempre permanecerá o mesmo.

15 – Animais podem ter ciúmes

Quem tem mais de um cachorro em casa, por exemplo, já deve ter percebido que eles podem sentir ciúmes um do outro, ou até dos humanos. O ciúme não é um sentimento muito bom, mas é da natureza humana, bem como dos cães e dos primatas.