Alpinista industrial morre ao sofrer queda no navio plataforma Cidade de Mangaratiba

Um alpinista industrial de 32 anos morreu na tarde deste domingo (31), ao sofrer uma queda de pelo menos sete metros de altura durante trabalho de inspeção no navio plataforma Cidade de Mangaratiba, no campo de Tupi, na Bacia de Santos, no Estado do Rio de Janeiro. De acordo com informação um profissional que atua na embarcação, o corpo de Luiz Fernando Maciel Passos ainda se encontra no local e é mantido em uma câmara fria.

O navio plataforma Cidade de Mangaratiba é operado pela Modec Brasil, empresa do grupo japonês Modec, e é afretado pela Petrobras.

O acidente aconteceu por volta das 15h50. De acordo com o informe do acidente, Luiz Fernando fazia medição da espessura de tanques quando caiu dentro de um tanque de carga. Todo o trabalho não essencial foi suspenso nesta segunda-feira.

O alpinista industrial era terceirizado, trabalhava havia oito anos Sistac e, desde janeiro de 2020, vinha atuando como supervisor.

Em nota, a Petrobras lamentou a morte de Luiz Fernando.

A Petrobras lamenta informar que, neste domingo (31), um alpinista industrial da empresa Sistac faleceu após queda durante inspeção em um tanque do FPSO Cidade de Mangaratiba, afretada da Modec, que opera no campo de Tupi, na Bacia de Santos.  O colaborador recebeu atendimento médico imediatamente no local, mas não resistiu. A Petrobras está em contato com a Sistac e a Modec, que prestarão apoio à família. A companhia acompanhará o caso e, junto com a Modec, criará uma comissão para apuração da ocorrência

O jornal Terceira Via questionou a Sistac sobre o acidente que resultou na morte de Luiz Fenando por e-mail e aguarda um posicionamento da empresa. A equipe de reportagem tentou contato telefônico com o escritório da Modec no Rio de Janeiro, mas não obteve sucesso até a última atualização desta reportagem.

Fonte: Terceira Via