Caso Henry: Irmã de Dr. Jairinho nega que soubesse de agressões

Mais informação para você!

A irmã do vereador Dr. Jairinho, Thalita Fernandes Santos, negou em depoimento à polícia, na quarta-feira (14), que soubesse de agressões do vereador contra o enteado Henry Borel nas investigações sobre a morte da criança.

Irmã de Jairinho negou que soubesse de agressões
Irmã de Jairinho negou que soubesse de agressõesMAURICIO ALMEIDA/AM PRESS & IMAGES/ESTADÃO CONTEÚDO/15.04.2021

A fisioterapeuta foi ouvida logo após a babá de Henry, Thayná de Oliveira, afirmar que Thalita estava entre as pessoas tinham conhecimento dos episódios de violência contra o menino, que morreu no dia 8 de março.

A irmã de Dr. Jarinho afirmou aos investigadores da 16ª (Barra da Tijuca) que Thayná falou a ela nunca ter visto nada de anormal.

No entanto, a babá contou que, antes de prestar o primeiro depoimento à polícia, Thalita lhe pediu para que contasse tudo. Ao mencionar a segunda ocasião em que Jairinho agrediu Henry, a fisioterapeuta pediu que a babá parasse. A funcionária contou que Thalita disse para ela não ser “juíza do caso do irmão” e que “menos era mais”, dando a entender que não era para falar tudo que sabia.

A fisioterapeuta confirmou ter entrado em contato com a babá e com a empregada, a pedido do advogado André França, para que as duas comparecessem ao escritório da defesa de Dr. Jairinho e Monique Medeiros, mãe de Henry.

A irmã do vereador negou que tenha comemorado o aniversário no dia da morte de Henry – fato que foi relatado pela ex-mulher de Jairinho em depoimento.

Thalita declarou ainda que, inicialmente, o irmão falou que Henry passou mal no dia da morte, mas, ao saber do laudo de necropsia pela imprensa, ele disse acreditar que tenha sido uma queda que provocou a morte da criança. Porém, o vereador afirmou não saber ao certo o que ocorreu, pois estava dormindo.