Cinco estados brasileiros estão com sobrecarga de ocupação de leitos para COVID-19

A pandemia do coronavírus não está nem perto de ser controlada no Brasil, e prova disso são os dados da rede pública divulgados pela secretaria de saúde dos estados. Nesta semana, foi relatada a ocupação de mais de 80% dos leitos de (Unidade de Terapia Intensiva) reservados à COVID-19 de cinco estados brasileiros: Amazonas, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro e Pernambuco.

No estado do Amazonas, de acordo com dados do boletim da secretaria estadual de saúde, a taxa de ocupação atingiu 81,76% de leitos adultos de UTI para a nova doença na rede pública. Além dos leitos reservados à COVID-19, os leitos gerais de UTI também estão com uma taxa alta de ocupação, chegando a 76,14%.

No Espírito Santo, a taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados ao coronavírus é sutilmente menor, de 81,63%, mas em relação à disponibilização geral o aumento é considerável, atingindo 84,38%. Em Pernambuco, os leitos já estão 85% ocupados para pacientes suspeitos e confirmados de COVID-19, e também para quem adquiriu a Síndrome Respiratória Aguda (SRAG).

Cerca de 86% dos leitos de UTI para pacientes com a COVID-19 estão ocupados na rede pública do Rio de Janeiro, com 216 pessoas esperando por uma transferência. Em relação à UTI normal, a ocupação atingiu 80,22% nesta última semana. Na capital, a situação é mais grave, com taxa de ocupação de leitos para a COVID-19 chegando a 92%.

Já no Paraná, o número de leitos para a COVID-19 é de 87%, mas para outras doenças a ocupação é de um pouco mais da metade, 61%. Na região metropolitana e na capital do estado, Curitiba, já existe uma espera para uma vaga de enfermaria ou UTI em hospitais da região, contando com mais de 100 pessoas que já foram diagnosticadas com o SARS-CoV-2 no organismo ou que estão com suspeitas.

Na rede privada, os números também vêm demonstrando aumento, de acordo com dados da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), obtidos entre os dias 20 a 27 de novembro. A taxa de ocupação dos leitos destinados à COVID-19, com base em 33 hospitais de diversas regiões do Brasil, chegou a 74,7%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui