Com chegada da rede 5G, antenas parabólicas vão parar de funcionar; entenda

As antenas parabólicas , utilizadas para pegar sinal da TV aberta , deixarão de funcionar assim que a rede 5G for implementada no Brasil. Isso acontece porque ambas utilizam a mesma frequência, isto é como se circulassem pela mesma via de uma estrada, o que pode causa interferência.

O edital do leilão do 5G ,  aprovado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) na última quinta-feira (25/02), prevê uma solução para o problema. As operadoras que comprarem frequências do 5G serão responsáveis por distribuir, gratuitamente, receptores e antenas menores para os brasileiros que ainda utilizam antenas parabólicas.

Ao todo, 6,5 milhões de residências no país ainda contam apenas com a parabólica para assistir à TV, de acordo com o levantamento mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2017.

Segundo a Anatel , a distribuição de receptores será coordenada por uma entidade que ainda será criada. O processo de mudança deve durar cerca de dois anos, e será semelhante ao da mudança da TV analógica para a digital.

Para solucionar possíveis interferências, a Anatel tinha duas opções: distribuir filtros instalados nas TVs ou migrar completamente a parabólica. Com simulações em computadores, a agência chegou à conclusão de que os filtros não eram suficientes para resolver o problema. Por isso, haverá a mudança nas parabólicas. (Redação com Agências)