Como seria seu corpo, caso fosse adaptado a acidentes automotivos

Graham é um protótipo que mostra como seria o homem se tivesse evoluído para sobreviver a acidentes automotivos.

Já deu para saber que o corpo humano não evoluiu para sobreviver a um acidente veicular certo?! Foi a partir dessa ideia que o Graham foi criado.

A criatura foi resultado da união entre um médico cirurgião, um artista e especialistas em acidentes de carros de Melbourne, na Austrália. Graham faz parte de uma campanha de conscientização da Comissão de Acidentes de Transporte (TAC) do país. De acordo com o órgão, todas as diferenças do corpo de Graham mostram como o ser humano é frágil em um acidente de trânsito.

Para sobreviver às forças de um acidente, Graham teve seu cérebro revestido por um crânio bem maior do que o do ser humano. Dessa forma, ele é capaz de absorver as forças e evitar fraturas no impacto. Um rosto côncavo e com mais gordura também evita danos faciais. Nesta evolução, o pescoço deixou de existir, o que reduz potenciais lesões na coluna e nas costas.

Além disso, Graham tem uma pele mais grossa, que previne lacerações e suas costelas são protegidas por pequenos sacos de ar que diminuem o impacto. As alterações em suas pernas são para evitar ferimentos em caso de atropelamento, quando se está a pé. As panturrilhas têm uma articulação a mais, enquanto os joelhos são mais flexíveis.

Gostaria de ser “indestrutível”?

Fonte: Meetgraham; G1; BBC