Loirinho, o artesão das relíquias de quatro rodas

Festa para o aniversariante (Foto: divulgação)

Quando se fala em lanterneiro vem logo à cabeça das pessoas que entendem do assunto a expressão “martelinho de ouro”. Porém, existe um outro martelo, quase mitológico, como se tivesse a força de Thor. O carro, depois de passar por ele, sai da oficina melhor do que saiu da fábrica.

O Thor da mitologia é louro e no caso em questão é “Loirinho” e em se tratando de restaurar carros igualmente mitológico. Na semana passada, José Carvalho dos Santos Filhos, o “Loirinho” completou 75 anos, 56 dos quais dedicados a sua arte. Seus clientes não admitem que o chamem de lanterneiro e sim de artesão, que não recupera, mas restaura carros de preferência antigos, do século e milênio passados.

“Loirinho” ganhou festa da família e dos amigos com direito a bolo decorado com carros e ferramentas. A festa foi dentro de sua oficina. Conhecido em todo o país pela maneira refinada como restaura os carros, ele tem clientes ilustres, entre eles o ex-jogador da seleção brasileira Edmundo.

Como boa parte dos artistas, ele é arredio a entrevista, mas conta que em se tratando de carros antigos já restaurou mais de 150. Pode parecer pouco, mas é um trabalho que dura de oitos meses a um ano, com riqueza de detalhes. Saído de sua oficina, o carro restaurado alcança um valor de mercado capaz de deixar a maioria dos veículos zero quilômetro que saem de fábrica no chinelo.

Já passaram por suas mãos Ford Atuns 1951, Jipe Villas 1969, Fuscas da década de 60, Ford Mavericks da década de 70, Opalas dos anos 90, Opalas Comodoro, Impa-las, Doge Darts e uma dezena de outros carros antigos e que hoje valem peso de ouro.

“Loirinho” trabalha com uma equipe de artesãos que ele prepara para o futuro com o objetivo de fazer com que carros do passado voltem a ser atuais e arrastem orelhas por ondam passem. Aos poucos, herda sua arte seu filho Loirinho Neto. Também é mentor de Betinho e Galo.No momento ele trabalha em um Marerick de propriedade do colecionador Homero Neves Filho. Já restaurou mais de uma dezena de carros do empresário Mário César Venâncio e também de Lenilson Rangel, Nelson Mendonça, Nilton Vasconcellos, Paulo Saleme, Tiago Furtado, Heribaldo Silveira Jr, Guilherme Gomes e muitos outros.

“ Ele é uma pessoa especial. Merecia uma grande festa, mas acabamos fazendo uma surpresa do jeito de que poderia suportar. Loirinho é arredio a badalações, mas completar 75 anos merece uma festinha em pleno expediente. Estamos todos muitos felizes”, disse Mário César Venâncio.O artesão dos carros diz que o primeiro passo do criador é não se apaixonar muito pela criatura depois de concluída, mas confessa que certa vez restaurou um Escort XR-3 e na hora de entregar fez uma proposta ao dono para comprá-lo.

O homem, que é minucioso em cada detalhe, que respeita cada milímetro da chapa a ser colocada, dando nova vida o que na grande maioria das vezes era sucata, aos 75 anos está fisicamente tão bem quanto os carros que restaura. E aí justifica o brinde para que ele tenha uma vida longa e inteira.

Fonte: Terceira Via

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui