Mapa de Risco da Covid-19 coloca o Noroeste Fluminense em situação crítica

Mais informação para você!

A nova edição do Mapa de Risco da Covid-19 mostra que as Regiões Metropolitana I e II e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro passam a ser classificadas em alto risco para a doença, caracterizado pela bandeira vermelha. Nessas regiões vivem 75% da população fluminense. O estado passa da bandeira amarela, de baixo risco, para a bandeira laranja, de risco moderado. As Regiões Baía da Ilha Grande, Baixada Litorânea e Serrana, que juntas concentram 12% da população do estado, estão também classificadas em risco moderado. Os dados foram divulgados pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 nesta quinta-feira.

As demais regiões do Rio de Janeiro, Médio Paraíba, Centro-Sul e Norte, estão classificadas em baixo risco, simbolizado pela bandeira amarela. A décima primeira edição do Mapa foi divulgada nesta quinta-feira (10/12) pela Subsecretaria Extraordinária de Covid-19 e compara as Semanas Epidemiológicas 47 (15 a 21 de novembro) e 45 (1 a 7 de novembro).

Na edição anterior do Mapa, divulgada em 27/11, apenas a Região Metropolitana II apresentava alto risco (bandeira vermelha) e Metropolitana I, Baía da Ilha Grande e Médio Paraíba apresentavam risco moderado, com bandeira laranja. O restante estava classificado em amarelo, baixo risco para a Covid-19.

A Região Noroeste foi onde o número de casos teve o aumento mais expressivo: 166,67%.

Na Região Serrana, o aumento do número de óbitos foi de 50%. A taxa de positividade das regiões do estado foi o indicador que mais apontou para a classificação vermelha. Em todas elas, ficou acima de 28,34%. Na Baía da Ilha Grande, chegou a 41,43%, mantendo a região com o maior índice do estado, conforme análise anterior.

A maior taxa de ocupação de leitos de UTI está na Região Noroeste: 86,67%. Nos leitos de enfermaria, a maior ocupação é da Região Metropolitana I, 79,21%. É nela também onde está o menor tempo previsto para esgotamento de leitos de UTI: 9 dias.

Cada bandeira representa um nível de risco e um respectivo conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Fonte: Natividade FM