Polícia faz buscas contra suspeitos de furar fila da vacina no RJ

Filhos de diretor furaram fila da vacina
A Polícia Civil faz uma operação para apreender documentos e provas sobre denúncias de fura-fila de vacinação no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, região metropolitana do Rio. Segundo a corporação, as buscas são realizadas na casa de dois diretores da OS (Organização Social) Instituto Sócrates Guanaes, que administra a unidade de saúde.

De acordo com as informações, as investigações começaram após uma denúncia do Coren/RJ (Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro) de que dois filhos de um diretor da OS, de 16 e 20 anos, haviam se vacinado, mesmo sem fazer parte do grupo prioritário.

Agentes realizaram operações na última semana e encontraram rasuras e “vulnerabilidades” na lista de vacinados, inclusive o nome do filho do diretor de 16 anos como “acadêmico de medicina”.

Após a constatação, os agentes representaram pela busca e apreensão das listas de vacinados e listagem de estagiários, acadêmicos, internos e residentes da unidade para confrontar com a lista de vacinados.

A Polícia Civil informou que vai apreender os documentos originais, mas irá fornecer cópias de todo material para não causar prejuízo ao calendário de vacinação.