Profissionais da saúde dão depoimentos após serem vacinados contra a Covid-19

O Radar Regional desta quarta-feira (20) exibiu depoimentos de profissionais da saúde que já foram vacinados contra a Covid-19, nesta manhã, em Campos. A psicóloga Luciane Mina, a Tainá Rodrigues, enfermeira da emergência Covid do Hospital Dr. Beda e a médica Maria Nagime, que trabalha na linha de frente no CCCC (Centro de Controle e Combate ao Coranavírus), na Beneficência Portuguesa, receberam as primeiras doses que chegaram à cidade na última terça-feira. (19).

“Desde 1º de abril de 2020 estamos atendendo diretamente na enfermaria do CCCC. Essa vacina veio com uma esperança de que dias melhores virão. Precisamos lembrar que os cuidados continuam os mesmos. A vacina ainda vai demorar para gerar imunidade e devemos evitar aglomeração e usar máscara. Foi um afago receber essa vacina diante dessa rotina pesada de trabalho que estamos levando”, disse a médica Maria Nagime.

A enfermeira Tainá Rodrigues, que atua na emergência destinada a Covid-19, do Hospital Dr. Beda, também falou da importância e emoção de receber a dose do imunizante.

“Conseguimos salvar tantos pacientes e perdemos tantos outros. Foram dias de luta, de tristeza, mas, só em saber que agora podemos ter um pouco de esperança após passarmos por tudo isso é gratificante”, comemorou a enfermeira.

Neste primeiro momento, foram selecionados o Centro de Controle e Combate ao Coronavírus (CCCC), Hospital Geral de Guarus (HGG) e Hospital Dr. Beda, que estão com a maior taxa de ocupação de leitos Covid-19 do município neste momento.

“Essas unidades de saúde irão atender as pessoas que estão na linha de frente da Covid que são os médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas que lidam diariamente com o paciente com a doença”, explicou Charbell Kury, subsecretário de atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde.

O município recebeu nesta terça-feira (19) um total de 5.400 doses da Coronavac, número este insuficiente para atender as demandas necessárias. A indicação da Secretaria Estadual de Saúde é que a segunda dose seja aplicada em um intervalo de 21 dias.

A segunda remessa de vacina, com a segunda dose desses grupos prioritários que serão vacinados nesta fase, chegará em 2 ou 4 semanas, segundo a SES-RJ. Quando o Ministério da Saúde liberar mais vacinas ao estado e, consequentemente aos municípios, será possível ampliar a vacinação ao grupo da primeira fase e das demais fases do Plano Nacional de Imunização.

Vacinação Simbólica – O primeiro a receber a vacina foi o enfermeiro André Luís Gomes, de 46 anos, que atua na Unidade de Pacientes Graves (UPG) para Covid-19 no Hospital Geral de Guarus (HGG), durante uma vacinação simbólica com a presença do Prefeito Wladimir Garotinho. A vacina foi aplicada por Charbell Kury.

Ações do CCZ contra o mosquito Aedes Aegypti: 

O Radar Regional também mostrou as ações do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), no combate ao Aedes Aegypti que estão acontecendo das 8h às 12h, de forma simultânea em 21 bairros mapeados pelo órgão. A repórter Taysa Assis conversou com o diretor do CCZ, Carlos Morales. Cerca de 230 agentes estarão vistoriando imóveis, terrenos baldios, praças e órgãos públicos com a finalidade de eliminar possíveis criadouros de foco do mosquito, além de orientar a população sobre os cuidados para manter o ambiente livre de focos do mosquito, principalmente neste período de verão que é propício a maior proliferação do inseto.

Fonte: Terceira Via