Wladimir faz apelo à população nas redes sociais para combater a Covid-19

Prefeito Wladimir Garotinho durante início da vacinação contra Covid em Campos (Foto: Arquivo / Carlos Grevi)

A Prefeitura de Campos dos Goytacazes fez um alerta sobre “novo surto da Covid-19, e que o município vem monitorando a situação no país e orienta a população a se prevenir porque o momento é muito preocupante”. O texto aparece no site oficial do governo desde a noite de sábado (7). O prefeito Wladimir Garotinho também se manifestou por meio de suas redes sociais. Ele menciona a possibilidade de o país chegar a três mil mortes por dia, baseando-se em projeções do Ministério da Saúde. Disse que o CCCC está sobrecarregado e fez apelo à população. “Faça sua parte, não adianta reclamar depois”, disse.

Postagem do prefeito Wladimir Garotinho nas redes sociais (Reprodução)

No texto oficial da Prefeitura de Campos, em determinado trecho é mencionado que “o colapso da saúde ocorre porque muitas pessoas não estão respeitando as medidas sanitárias, ou seja, estão em aglomerações, falta de distanciamento e não estão usando máscaras faciais, além de não respeitar as medidas sanitárias”. A preocupação se estende aos profissionais de saúde que trabalham no Centro de Controle e Combate ao Coronavírus (CCCC), que funciona na Beneficência Portuguesa. Um enfermeiro que não quis se identificar informou que houve aumento de trabalho nos últimos dias, devido a mais casos de pessoas doentes com sintomas de Covid.

Outra preocupação que divide opiniões é a volta às aulas de modo híbrido, prevista pela Secretaria Municipal de Educação para acontecer gradualmente a partir de segunda-feira (8). O modo híbrido alterna aulas presenciais e remotas em todas as unidades públicas e particulares, a começar pela educação infantil, segundo planejamento da Seeduct. A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Campos para confirmar o retorno às aulas, apesar da pandemia, mas até esta publicação não houve resposta.

Fila para vacinação contra a Covid-19, na Uenf (Foto: Ilustração)

Texto publicado pela Prefeitura

“Atualmente, em mais de 17 estados do país e o distrito Federal, os leitos ocupados de UTI já superam 80% e 100%. Em alguns locais, já há casos de pessoas morrendo à espera de um leito. O colapso da saúde ocorre porque muitas pessoas não estão respeitando as medidas sanitárias, ou seja, estão em aglomerações, falta de distanciamento e não estão usando máscaras faciais, além de não respeitar as medidas sanitárias.

É preciso que a população se conscientize e mantenha os cuidados para evitar que as pessoas sofram com falta de leitos de UTI. Só assim será possível reduzir o contágio, já que o país conta com novas cepas circulantes, com capacidade de infecção maior do que as que passaram. O colapso da saúde ocorre quando o número de casos cresce muito, como já está acontecendo com estes estados onde a situação é mais crítica. O município de Campos está vigilante pela necessidade que o momento exige.

Nesta sexta-feira (05), o Brasil registrou o segundo dia com mais mortes confirmadas desde o início da pandemia de Covid-19, em março do ano passado. Em 24 horas, foram registradas 1.760 mortes no Brasil. Também esta semana, o número de mortes em um dia chegou a 1.840. Esta semana, autoridades de saúde registraram uma média alta diária de óbitos por Covid.

A participação da população é fundamental, por isso, a orientação da Prefeitura de Campos é que todos respeitem as medidas de distanciamento, mantenham o uso de máscaras e o álcool em gel para higienizar as mãos. Além da vacinação, que ainda é muito restrita, estas são as únicas formas de prevenção, as únicas armas nesta guerra para evitar o colapso no sistema de saúde com as consequências terríveis do alto índice de mortes”.

Fonte: Terceira Via