Wladimir, na CDL, revela que havia 11 campistas na fila de espera por UTI de Covid

Ao participar, nesta quinta-feira (28), de sua primeira reunião de agenda aberta com empresários da região, em um café da manhã na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos, o prefeito Wladimir Garotinho (PSD) disse que o momento é de desafio e de oportunidades. Afirmou que pretende estreitar cada vez mais as relações com os setores produtivos e outros da sociedade organizada.

Para os empresários, o prefeito disse que está reorganizando a Secretaria de Fazenda para que possa restabelecer o programa “Regularize Já”, de modo a desembaçar centenas de pequenos negócios em funcionamento, que estão operando quase que na clandestinidade devido a entraves burocráticos.

Disse que na quarta-feira esteve com o governador Cláudio Castro quando vários assuntos foram discutidos, inclusive uma forma de colocar em dia a folha de pagamento do funcionalismo. Ainda sobre recursos, disse que na gestão anterior, o município investiu R$ 200 mil na agricultura e que ele já conseguiu através de emendas parlamentares R$ 11 milhões para este setor, acenando que o agronegócio em Campos será impulsionado.

Sobre economia, afirmou que vai agilizar a Zona Especial de Negócios próximo à divisa com o Porto do Açu, de forma a atrair empresas para Campos. Criticou a posição da concessionária que explora a BR-101 que, segundo ele, tem obrigação de duplicar a estrada no trecho urbano próximo ao Shopping Boulevard e que se recusa frisando, porém, que o custo da obra estimado em R$ 14 milhões já vem sendo cobrado nas tarifas do pedágio.
O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Mérida, que acompanhava o prefeito, disse que virá para Campos uma representante da AG-RIO, uma agência de fomento de pequenos e médios negócios.

Pandemia

Wladimir Garotinho pediu para que comerciantes ajudem a conscientizar as pessoas sobre o risco da Covid-19 com campanhas educativas. Disse que o setor da Saúde entrou em colapso nesta nova onda em consequência das eleições e das festas de fim de ano.

“A situação foi tão grave que havia 11 pessoas na fila de um leito de UTI de Covid em Campos. Felizmente colocamos cinco leitos para funcionar e esperamos nos próximos dias colocarmos outros cinco, porém existe escassez de material humano, como médicos. Temo por uma terceira onda em consequência das aglomerações de verão. Então peço que vocês sejam agentes de informação, pois isso é altamente necessário. Hoje, de cada cinco pessoas em Campos, uma contraiu Covid”, disse o prefeito.

Respondeu também perguntas sobre investimento em turismo e informou que o Caminho de Santo Amaro vai constar no calendário de eventos e se permitiu brincar afirmando – “vocês sabiam que o sogro do governador Cláudio Castro é de Campos e exatamente da Baixada?”.

O presidente da entidade anfitriã do encontro, a CDL, José Francisco Rodrigues, disse que as instituições estão unidas para influir na gestão do prefeito Wladimir com propostas propositivas e que este encontro foi o primeiro de uma série de outros. “O prefeito mostrou interesse em reuniões trimestrais. Estamos muito satisfeitos com essa interatividade, pois é tudo que queremos e só temos que agradecer ao prefeito”.

O encontro foi no auditório da entidade com o distanciamento social observado e com todos usando máscaras. Entre os presentes estavam o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos (ACIC), Leonardo Castro; o presidente Regional da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, Roberto de Siqueira; o presidente da Fundenor Eraldo Bacelar; o ex-presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejo), Roberto Viana e representantes da Carjopa.

Fonte: Terceira Via

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui